7 mitos e verdades sobre a queda capilar e calvície feminina!

7 mitos e verdades sobre a queda capilar e calvície feminina!

A calvície feminina é um problema extremamente preocupante para as mulheres. Por ser um fator que afeta diretamente a autoestima das pessoas, muitas buscam ajuda e soluções para esse caso. Mas, o que não imaginam é que muitas vezes cometem alguns deslizes que podem levar ao aumento progressivo da perda dos fios. Para desmistificar alguns fatores a Dra. Leticia Contin, dermatologista e tricologista, respondeu questionamentos sobre o tema. Confira abaixo 7 mitos e verdades sobre a calvície feminina:

 

ClaudiaAbril

 

1. Alimentação afeta a saúde do cabelo?

Verdade. Uma dieta balanceada e rica em nutrientes é importante para a saúde dos fios, um organismo bem alimentado se reflete em cabelos saudáveis. A deficiência de vitaminas e proteínas pode ser um fator agravante para quem já possui problemas capilares.

2. A queda capilar aumenta após o parto?

Verdade. Durante a gravidez há uma grande mudança na quantidade dos hormônios femininos. Após o parto, no período de amamentação, o corpo passa por um novo rearranjo hormonal, com queda dos níveis de progesterona. Esta mudança repentina influencia o ciclo natural de vida dos fios, acentuando a queda que vai ser sentida em torno de 3 meses após o parto.

3. Lavar o cabelo com frequência faz mal?

Mito. Lavar menos os cabelos pode gerar um aumento na oleosidade do couro cabeludo e piora da dermatite seborreica (caspa), levando ao aumento da queda. Mas a quantidade de vezes adequada para lavar os fios vai depender do tipo de cabelo.

4. Prender o cabelo pode facilitar a queda dos fios?

Verdade. Essa pode ser uma causa da calvície, como a alopecia por tração, por exemplo, relacionada à tensão prolongada dos fios. Este tipo de alopecia pode, inclusive, ser permanente se a tração ocorrer por um longo tempo e de maneira prejudicial.

5. Dormir de cabelo molhado faz o cabelo cair?

Verdade. Dormir com cabelos úmidos ou molhados facilita a proliferação de fungos e caspas, que, com o tempo, pioram a calvície. Por isso, é importante lembrar que, caso precise lavar o cabelo a noite, seque com o secador antes de deitar.

6. Boné ou chapéu causa queda capilar?

Mito. O uso desses acessórios não faz os cabelos caírem, mas abafamento pode aumentar dermatite  seborreia e por consequência, progredir a calvície.

7. Remédios caseiros podem ajudar no controle da calvície?

Mito. Muitos remédios caseiros prometem a prevenção da queda capilar ou até mesmo que o cabelo volte a crescer. Mas, deve-se evitar a auto-medicação, pois ela pode retardar o descobrimento da real causa da queda e retardar os tratamentos adequados.

 

Entretanto, o que funciona para a queda capilar e calvície feminina?

A Dra. Leticia explica que é muito importante consultar um dermatologista para descobrir a causa da perda dos fios. “A partir disso, é possível dar um diagnóstico preciso e um tratamento correto para cada caso e estilo de vida”. Para quem busca um método para utilizar em casa, a laserterapia pode ser uma boa opção para alguns tipos de alopecia, já que ela quase não possui contraindicações.

O laser aumenta o fluxo sanguíneo, levando mais oxigênio e nutrientes aos folículos, além de ativar as defesas antioxidantes e acelerar a eliminação de resíduos. Estimula então o crescimento natural do cabelo e permite que os fios cresçam com maior densidade.

 

Auxilio texto: Dra. Leticia Contin, dermatologista e tricologista

Imagem: https://claudia.abril.com.br

Marina Xandó

ESCRITO POR Marina Xandó

Idealizadora e editora chefe do Ask Mi, Marina é esposa, advogada, blogueira, dona de casa e mãe da Maria Victoria. Começou o AskMi para passar suas dicas adiante. Também é o cérebro - e coração - por trás do Concierge Maternidade AskMi, onde presta consultoria para grávidas, desde o enxoval até organização de recepções e festas.

#Blog Ask Mi#cabelo#calvície feminina#cuidados#dermato#dermatologista#dicas#Marina Xandó#mitos#verdades

Nossa experiência no Deserto de Dubai!

Nossa experiência no Deserto de Dubai!

Confesso agora pra vocês que fiquei muito na dúvida sobre levar uma criança de 8 anos para fazer um passeio pelo Deserto de Dubai! Depois de conversar com algumas amigas minhas que já foram para a cidade e ler muitas avaliações no Trip Advisor conheci a Platinum Heritage, única empresa autorizada a entrar na área  que pertencem ao Sheik! Vendo o site deles e todos os programas que oferecem, optamos pelo “Camel Desert Safari Dubai”!

 

Gente, eu não poderia ter ficado mais feliz! Juro!!!! Sabe quando tudo dá certo e sua filha acaba gostando mais do que você imaginava da experiência?! Realmente é o “Best Desert Safari Dubai”!

 

O passeio começou por volta das 15 hs, com um guia/motorista da empresa, falando em português, indo nos buscar em nosso hotel! A viagem até o deserto demorou aproximadamente 1 hora e foi super tranquila! A estrada é excelente e você nem vê o tempo passar!

 

Chegando ao local, trocamos de carro, colocamos essa espécie de lenço na cabeça e partiu Safari por 30 minutinhos! Vimos algumas espécies animais e conseguimos entender como era a vida do povo árabe antigamente! O carro era um Land Rover todo aberto, como eram os carros deles antigamente, todos trazidos pelos ingleses!

 

Depois fomos ver o show dos falcões, ave que os árabes são apaixonados! Estava ventando muito neste dia então eles não voaram, mas tivemos um bate-papo muito bacana e conseguimos aprender muitas curiosidades! Logo após, fomos para o acampamento dos “beduínos” onde aconteceria nosso jantar, passeio com camelos e show de música típica! Gente, vocês não imaginam a delícia da comida, me surpreendeu! Divina!!!

 

A Vivi amou andar de camelo a noitinha e fazer tattoo de henna! Depois do jantar, assistimos o comecinho do show e pedimos para ir embora pois a Vivi estava super cansadinha!

 

Voltamos com memórias incríveis de um dia muito especial! Se eu puder dar um conselho a alguém que está indo para Dubai, ele seria: faça o passeio no Deserto! Uma experiência maravilhosa! E super indico o Platinum Heritage!

 

askmi2

 

askmi1

 

askmi3

 

askmi4

 

askmi6

 

Fotos: Blog Ask Mi

Marina Xandó

ESCRITO POR Marina Xandó

Idealizadora e editora chefe do Ask Mi, Marina é esposa, advogada, blogueira, dona de casa e mãe da Maria Victoria. Começou o AskMi para passar suas dicas adiante. Também é o cérebro - e coração - por trás do Concierge Maternidade AskMi, onde presta consultoria para grávidas, desde o enxoval até organização de recepções e festas.

#Blog AskMi#deserto#dicas#Dubai#Platinum Heritage

6 pequenas atitudes para mudar a sua vida profissional!

6 pequenas atitudes para mudar a sua vida profissional!

Oii meninas, tudo bem? O Carnaval acabou e agora o ano de 2019 começou pra valer, certo?! Errado! Rsrsrsr o ano começou dia 01 de janeiro mesmo. Mas sei que muitos estavam em férias, assim como eu. E como retornei de outra viagem agora, li alguns livros e quero sugerir algumas atitudes que podem ajudar vocês a transformar a vida no trabalho! Tem me ajudado muito e espero que funcione pra vocês também.

 

As dicas foram retiradas do livro “O poder das pequenas mudanças” (Editora Alaúde), de Margaret Heffernan. Neste livro, a autora mostra como a introdução de hábitos simples e valores novos na rotina de trabalho podem gerar um impacto extremamente positivo nas organizações e aumentar a qualidade de vida dos funcionários, refletindo em suas vidas sociais e em suas famílias.

download

Confira abaixo 6 dicas da autora:

1 – Aprenda a ser um profissional monotarefa

Tentar fazer tudo transforma as pessoas multitarefa em editores ruins. Aqueles que tentam ser multitarefa constantemente acham difícil ignorar informações relevantes e demoram mais para se movimentar entre as tarefas. Segundo a autora, o modo como trabalhamos cria o seu próprio círculo de feedback: quanto mais atenção tentamos prestar a tudo, menos discernimento teremos. Quando focamos em algo, aprimoramos nossa concentração e nos lembramos do que fizemos. Sentimo-nos menos exaustos. Então, a monotarefa – focar em uma só tarefa por vez – não é apenas mais eficiente, ela também nos torna mais capazes de usar o conhecimento que obtivemos.

 

2 – Hora demais, produtividade de menos

Consideramos que trabalhar à noite é heroísmo, jornadas longas são interpretadas como comprometimento. Porém, a produtividade não é linear. Podemos trabalhar bem durante 40 horas por semana, mas não mais do que isso. Depois de 40 horas, ficamos cansados e cometemos erros – e precisamos de mais tempo para consertar a confusão que fizemos. Após um estudo realizado durante 40 anos com funcionários públicos, foi constatado que, a longo prazo, a jornada de trabalho estendida causa os seguintes efeitos: trabalhar por 11 horas ou mais por dia dobra o risco de depressão. Uma jornada de trabalho de 55 horas semanais causa perda-cognitiva já na meia idade, incluindo diminuição do vocabulário, raciocínio, processamento de informação, capacidade de solucionar problemas, criatividade e tempo de reação. Essa deficiência cognitiva leve era também um prognóstico de demência e morte precoce.

 

3 – Saia para caminhar

Estudos mostraram que a criatividade aumenta quando tiramos uma folga. Quando distanciamos o olhar do trabalho e fazemos algo simples, como uma caminhada, acessamos outras partes do cérebro que nos ajudam a encontrar os insights que necessitamos para chegar ao entendimento ou à solução de um problema. Seja ao ar livre ou na esteira, já foi comprovado que caminhar melhora a geração de ideias novas e úteis. Por isso, antes um brainstorming, quando você ficar emperrado em um problema, ou só porque precisa de uma pausa colocar as ideias no lugar, saia para uma caminhada. Fazer uma caminhada de meia hora pode ser mais produtivo do que ficar até tarde no trabalho.

 

4 – Perguntas melhores, decisões melhores

As perguntas são o corpo e a alma do conflito construtivo. Elas abrem caminho para o debate, que, quando bem-feito, nos ajuda a ver o que tendemos ignorar, desafiando-nos a pensar melhor, pensar de outra forma. Em seu livro, Margaret aconselha que, no caso de decisões críticas, é recomendável nomear um “advogado do diabo”: alguém cuja tarefa será questionar para obter a desconfirmação, defender posições opostas e trazer à tona os dados e argumentos que foram deixados de lado.

 

5 – Tire o melhor proveito dos erros

Ninguém está isento ao erro. Entretanto, a forma como o encaramos pode ser feita de forma positiva e produtiva. Se bem-intencionados, os erros não são motivo de vergonha, mas de aprendizado. Em seu livro, a autora apresenta um caso de uma empresa que implantou o “grande livro negro”. Sempre que se cometia um erro, independentemente do nível hierárquico, a pessoa que o cometeu fazia uma anotação nele. Os novos funcionários liam o livro negro ao ingressarem na empresa. “Assim, um simples livro compartilha o aprendizado com os erros – para que eles não sejam repetidos – e transmite uma mensagem poderosa: todos erram”, afirma Margaret. Poder e status não conferem inefabilidade; os erros são a via crucis do progresso.

 

6 – Não leve trabalho para casa…nem para suas folgas e férias

Pode parecer estranho, mas, para algumas pessoas, se desligar do trabalho exige um sacrifício sobre-humano. Mas como em qualquer forma de vício, há diferentes formas para você se “desintoxicar”. Em seu livro, Margaret fornece algumas dicas como agendar para as férias compromissos que sejam muito difíceis ou caros demais para serem desmarcados, desabilitar o recebimento de e-mails fora do expediente e até mesmo excluir seu e-mail profissional do celular durante as férias. Essas são atitudes altamente recomendáveis para que operíodo de descanso seja realmente reparador”, conclui a autora.

Imagem: Internet

Marina Xandó

ESCRITO POR Marina Xandó

Idealizadora e editora chefe do Ask Mi, Marina é esposa, advogada, blogueira, dona de casa e mãe da Maria Victoria. Começou o AskMi para passar suas dicas adiante. Também é o cérebro - e coração - por trás do Concierge Maternidade AskMi, onde presta consultoria para grávidas, desde o enxoval até organização de recepções e festas.

#dicas#leitura#livros#Margaret Heffernan#O poder das pequenas mudanças

Vestidos para mães e filhas: Petit Cherie!

Vestidos para mães e filhas: Petit Cherie!

Varias leitoras me pedem dica de uma marca bacana para vestir mães e filhas, e que tenha a cara de mamãe e o look da filha, tenha carinha de criança, nada com estilo adulto. A Petit Cherie tem modelos lindos para mães e filhas, onde as meninas ficam com carinha de princesa e as mamães bem no estilo mulher chique, sabem? Adoro e super indico! Nas viagens que faço em família, a Vivi sempre quer usar um look igual ao meu e confesso que eu adoro também! Esse modelo abaixo é da nova coleção da @petitcherieoficial ! A marca faz uma linha romântica, os tecidos são ótimos (não amassaram na mala, acreditam?!) e valores honestos! Vocês podem encontrar a Petit em várias multimarcas espalhadas pelo Brasil ! Caso vc não ache uma em sua cidade, basta enviar um direct para o insta deles, que sempre respondem!

 

askmi12

 

Foto: Sabrina Penna (@sassapenna.photography)

Marina Xandó

ESCRITO POR Marina Xandó

Idealizadora e editora chefe do Ask Mi, Marina é esposa, advogada, blogueira, dona de casa e mãe da Maria Victoria. Começou o AskMi para passar suas dicas adiante. Também é o cérebro - e coração - por trás do Concierge Maternidade AskMi, onde presta consultoria para grávidas, desde o enxoval até organização de recepções e festas.

#dicas#dress#mãe e filha#marca#Petit Cherie#vestidos

Abu Dhabi: mil motivos para ir!

Abu Dhabi: mil motivos para ir!

Quando estava programando nossa viagem para Dubai, perguntei para algumas pessoas que sei que já foram se valia a pena dormir em Abu Dhabi, cidade localizada há cerca de 2 horas de Dubai. A maioria disse que dava para fazer um bate-volta, mesmo sendo cansativo! Como estava com a Vivi, decidi não arriscar e ficamos na cidade por dois dias e duas noites. Hoje, agradeço por eu ter tido essa “luz” e optado por ficar nesta cidade repleta de coisas pra fazer!

 

Primeiramente quero falar sobre o Emirates Palace, hotel maravilhoso, de alto luxo e que já foi cenário do filme “Sex and The City” e “Velozes e Furiosos”. O Emirates Palace é um hotel 5 estrelas (apesar de comumente falarmos que possui 7, assim como o Burj Al Arab de Dubai) de propriedade do Governo de Abu Dhabi e administrado pelo grupo Kempinski. Ele foi inaugurado em fevereiro de 2005 e sua construção demorou pouco mais de 3 anos para ser finalizada. O custo total do hotel foi de aproximadamente 3 bilhões de dólares, dando a ele o título de o 3º hotel mais caro do mundo já construído! Dizem que ele jamais “será pago”, ou seja, que ele não gerará rendimentos que pagarão a sua construção.

 

askmi1

 

askmi2

 

askmi5

 

O hotel ocupa uma área de 84 hectares, que inclui uma praia, spas, piscinas, heliponto, uma marina, dezenas de salas de reuniões, auditório, ballroom,  lojas e restaurantes internacionais. Ao todo, são 394 dependências, sendo 92 suítes, 22 suítes residenciais de 3 quartos cada e 6 suítes destinadas à realeza do Golfo Pérsico. A grande maioria das suítes são decoradas com mármore, ouro e cristais Swarovski, são muito espaçosas e seguem o estilo árabe do hotel! Achei o hotel super “kids” friendly e Vivi ficou encantada com as piscinas, a praia e os camelos! Simmm, você leu direito: camelo e na praia! Os restaurantes também são um show à parte, provavelmente os melhores da cidade com ênfase no Hakkasan! Em Abu Dhabi fizemos uma programação bem bacana, mesclando itens para Vivi e para nós! Vejam:

 

Ferrari World: O Ferrari World está localizado na Yas Island, uma ilha artificial distante 40 km do centro de Abu Dhabi e a 120 km de Dubai. O complexo reúne, além do parque da Ferrari, um parque aquático, campo de golfe, canais artificiais, marinas, vários hotéis e a pista de corrida, utilizada por várias modalidades do automobilismo mundial. Quem acompanha as corridas de Fórmula 1 certamente já assistiu algum GP no circuito de Abu Dhabi, que tem uma pista perfeita e é um dos mais bonitos do calendário. Durante as transmissões são exibidas imagens aéreas da Yas Marina e também do parque da Ferrari, que chama muito a atenção por causa de sua grande cobertura vermelha com design arrojado. O Ferrari World é o maior parque coberto do mundo e apenas três de suas atrações encontram-se ao ar livre, as duas montanhas-russas e o elevador com queda livre. Para meninas não sei se vale tanto à pena, mas os maridos e meninos vão surtar!

 

askmi8

 

Warner Park: Orçado em cerca de US$ 1 bilhão, o parque conta com 29 atrações, incluindo shows e atividades interativas, além de 17 restaurantes e 15 lojas, sendo todos temáticos de cada espaço. O complexo é o maior parque indoor do mundo. Os heróis Batman e Superman têm suas próprias áreas temáticas. As cidades fictícias de Gotham e Metrópolis, que abrigam os personagens, respectivamente, nos filmes e quadrinhos, ganham vida, com direito à montanha-russa Riddler Revolution e o simulador Knight Flight. Na área Cartoon Junction, brinquedos com referência a personagens como Pernalonga, Patolino e Tom & Jerry, além de outros principais desenhos animados do estúdio, atraem o público. Já Bedrock recria a cidade conhecida da série animada Os Flintstones, enquanto Dynamite Gulch mostra o cenário das brigas entre o Coiote e Papa Léguas. Adoramos o parque: limpo, organizado, sem filas e super para a idade da Vivi e menores também!

 

askmi3

 

askmi4

 

Grande Mesquita de Abu Dhabi, chamada Sheikh Zayed Grand Mosque: É impossível não se emocionar ao avistar a construção, de branco puríssimo e arquitetura tradicional, se levantar em meio a uma cidade tão moderna. A Mesquita é quase uma afirmação dos governantes de Abu Dhabi: sim, vamos crescer e vamos nos modernizar, mas nunca esqueceremos quem somos. Como o nome dá a entender, a Mesquita é projeto do finado Sheikh Zayed bin Sultan Al-Nahyan, um dos principais articuladores da união dos Emirados Árabes – e, por isso, nomeado o primeiro presidente do país e adorado em todos os sete Emirados. Ele deu a visão geral, iniciou a construção nos anos 90, mas faleceu cerca de 3 anos antes de ver a inauguração, em 2007.

 

A Mesquita fica na entrada da Abu Dhabi City Island, estrategicamente visível das três principais pontes conectando a ilha ao continente: a Maqta, a Mussafah e a Sheikh Zayed. O local foi escolhido por representar a conexão emocional da Mesquita com os corações de todos os cidadãos dos Emirados Árabes. Mais 40 mil fiéis cabem em suas estruturas: 10 mil na área interna e 30 mil em áreas externas. Nos últimos números disponíveis, de 2013, recebeu mais de 3.3 milhões de visitantes em um ano.

 

A construção, composta de quatro minaretes e 82 domos, representando diferentes estilos Islâmicos (como o Mameluco, o Otomano e o Fatímida), é revestida de mármore nas paredes externas e possui versos do Corão e ornamentações islâmicas entalhadas em relevo. O hall principal de orações abriga o maior carpete feito à mão do mundo, elaborado pelas mãos de aproximadamente 1200 artesãos. A entrega da peça de 5.700 m², feita de lã (70%) e algodão (30%), levou dois anos. Os sete lustres de cristal que adornam os halls e foyers foram feitos pela empresa Faustig de Munique, Alemanha. O maior pesa aproximadamente 12 toneladas. Mas nada disso dá a real dimensão da magnitude e beleza do local. A área externa, cercada de área verde e fontes de água em contraste com o branco do prédio, o intricado trabalho de decoração das paredes e pisos, a sensação de grandeza do interior… indescritível. Só mesmo visitando.

 

askmi6

 

askmi9

 

askmi7

 

Louvre: O Louvre Abu Dhabi é o fruto de uma cooperação cultural assinada em 2007 entre a França e os Emirados Árabes Unidos para um período de 30 anos. Entre os projetos, a instalação de um grande museu de valor universal, como o Louvre, em Abu Dhabi capital do país. A França tem então um papel de consultoria na criação do museu, em seu edifício, e na definição de sua missão. Para isto, a Agência France-Muséums foi fundada com o fim de executar o projeto. Os acionistas são ninguém menos que os estabelecimentos culturais franceses. O museu do Louvre Abu Dhabi está instalado na ilha. O edifício foi pensado por Jean Nouvel como uma sábia harmonia entre a estética oriental e moderna. Uma cúpula branca de 180 metros de diâmetro lembra as formas arredondadas da arquitetura tradicional muçulmana. O desenho do teto é inspirado nas folhas de palmas que anteriormente eram utilizadas nas construções e estrelas! O conjunto forma um verdadeiro oásis. A água ao redor do museu Louvre Abu Dhabi faz jogos de reflexos cuja construção parece emergir diretamente. Achei a construção, o prédio em si, mais interessante que as obras, já que não são muitas! Mas sim, vale super a pena a visita e não deixe de conferir a lojinha do museu!

 

askmi10

 

askmi11

 

Ufa! É isso: Abu Dhabi merece sim ao menos 2 noites!

Fotos: Blog Ask Mi

Marina Xandó

ESCRITO POR Marina Xandó

Idealizadora e editora chefe do Ask Mi, Marina é esposa, advogada, blogueira, dona de casa e mãe da Maria Victoria. Começou o AskMi para passar suas dicas adiante. Também é o cérebro - e coração - por trás do Concierge Maternidade AskMi, onde presta consultoria para grávidas, desde o enxoval até organização de recepções e festas.

#Abu Dhabi#dicas#Dubai#Emirates Palace hotel#Ferrari World#Grande MeSheikh Zayed Grand Mosque#Grande Mesquita de Abu Dhabi#Louvre#travel#Viagem#Warner Park